Marina Boat

Marina Boat

A importância do kit de primeiros socorros

3pk0an4wwvqyd6aw4abncaprn

Enquanto se está ao mar, uma instabilidade pode provocar muitos acidentes, como uma panela de água quente cair em cima do tripulante. Sem contar, os marinheiros de primeira viagem que ficam mais sujeitos a imprevistos e problemas mais comuns como febre, enjôos e dor de cabeça. Quem está acostumado a navegar sabe como são freqüentes estes pequenos entraves nas embarcações. Até mesmo porque, na maior parte do tempo, elas estão em movimento e nem sempre o espaço é amplo o suficiente para favorecer a locomoção dos passageiros. Por isso, se você ainda não possui uma minifarmácia a bordo, é bom providenciar, porque, em alguns casos, ela é até indispensável.

Organize seu kit

De acordo com as Normas da Autoridade Marítima, disponíveis pela Diretoria de Portos e Costas (DPC), nas áreas de navegação interior – águas brigadas ou parcialmente brigadas – o kit de primeiros socorros é opcional para embarcações miúdas (de até 5 metros de comprimento), enquanto que para as de médio (de 5 a 23,99 m) e grande porte (acima de 24m) é obrigatório caso estas estejam transportando mais de 15 pessoas. Nas regiões costeiras – mar aberto a menos de 20 milhas da costa – e oceânicas – mar aberto fora do alcance visual da costa – as regras para a obrigatoriedade do kit são as mesmas para as embarcações médias e grandes, pois as miúdas não podem freqüentar estas localidades. Os itens exigidos pela Marinha para primeiros socorros se dividem em três categorias:
1) Caixa de medicamentos
2) Material médico cirúrgico
3) Diversos
Entre os artigos necessários estão: ácido acetil salicílico para dor; álcool para assepsia; loção de calamina para irritações da pele; xilocaína gel para anestesia local, tesoura reta, talas diversas e bolsa de água quente/gelo. A lista completa está disponível no anexo 4-C da NORMAM 03 da DPC, cujo capítulo 04 trata das normas e materiais de segurança e navegação para embarcações.

Entretanto, como nunca é demais estar munido para eventuais emergências, a Diretoria de Portos e Costas recomenda que as embarcações miúdas e as médias e grandes, que conduzem menos de 15 pessoas, deixem sempre às mãos, pelo menos, a caixa de medicamentos. A DPC também alerta que “é responsabilidade do comandante dotar sua embarcação com medicamentos e materiais de primeiros socorros compatíveis com a singradura que irá empreender e os tripulantes e passageiros que tiver a bordo”.

O uso de medicamentos e artigos indicados no catálogo de dotação da Marinha podem ser substituídos por similares ou genéricos. Porém, desde que constem em uma tabela de equivalência organizada e assinada por médico credenciado junto ao Conselho Regional de Medicina. Além disso, as embarcações de grande porte ou iates devem pôr em local de fácil visualização os quadros abaixo:

• Regras de governo e navegação;
• Tabela de sinais de salvamento;
• Balizamento;
• Primeiros socorros;
• Respiração artificial;
• Sinais sonoros e luminosos;
• Luzes e marcas.

Fonte: Auto Dicas/RE

 

Rodapé

Marina Boat

Menu rodapé

Redes sociais

______I
Fechar
Carregando...